Publicado em:

COMUNICADO:

Por ordem da Conferência Episcopal Portuguesa, estão canceladas todas as Eucaristias comunitárias e todas as atividades pastorais da paróquia, incluindo as celebrações e procissões da Quaresma e Páscoa e a Visita Pascal, até que a situação da pandemia do Covid-19 seja ultrapassada.

O pároco celebrará diariamente, sozinho, a Eucaristia, por todas as intenções dos paroquianos, incluindo a intenção para que a situação de pandemia seja rapidamente ultrapassada.

Nos funerais, só participarão os familiares mais próximos e não haverá “Missa de Exéquias” na igreja, mas apenas a “Última Encomendação” e “Despedida”, conforme o Ritual das Exéquias, já no cemitério, assumindo o pároco o compromisso de celebrar depois a Eucaristia, sozinho, pela intenção do falecido. Também não haverá Missa de 7.º dia, assumindo também o pároco o compromisso de a celebrar sozinho. Depois de superada esta crise, e porque o tempo de Deus é um hoje eterno, o pároco celebrará, então já comunitariamente, a Eucaristia Exequial por todas as pessoas que faleceram durante este período, bem como as Missas de 7.º dia.

Nos casamentos, se não for possível serem adiados, só participarão os noivos, testemunhas e seus familiares mais próximos, sendo também a “Missa pelos Esposos” substituída por uma breve Celebração da Palavra de Deus. Se os noivos pedirem a “Missa pelos Esposos”, o pároco assumirá o compromisso de a celebrar, sozinho, mais tarde.

Nos batizados, se não for possível serem adiados, só participarão com o batizando, os seus pais e padrinhos e familiares mais próximos, sempre sem Eucaristia.

Por “familiares mais próximos” entende-se o marido, a esposa, os pais, os irmãos e outras pessoas que façam parte do mesmo agregado familiar.

As Confissões Quaresmais ficam adiadas para depois da Páscoa, em data a marcar tendo em conta o evoluir da situação. O pároco não recusará a Confissão a quem a peça expressamente, que será celebrada com os cuidados adequados.

A Visita e Comunhão aos doentes está também cancelada, mas o pároco levará a Santa Unção e o Viático aos doentes que o solicitarem, com os cuidados adequados.

Não haverá atendimento na Secretaria Paroquial, exceto para assuntos que não seja possível adiar. Nesses casos a hora do atendimento será marcada antecipadamente via telefone ou e-mail.

Em vez da Catequese, Ensaios de canto, Reuniões de Grupos Paroquiais, Reuniões de Preparação para o Crisma, etc., haverá troca de sms ou e-mail ou colocação de textos e sugestões de leitura ou visualização nas redes sociais, para que cada grupo pastoral possa manter algum tipo de teletrabalho pastoral, assumindo o pároco o encargo de enviar aos responsáveis de cada grupo as orientações necessárias para o efeito.

Para qualquer assunto, contactar o pároco: 93 63 22 123, Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Estas orientações poderão ser alteradas ou acrescentadas a qualquer momento, se o evoluir da situação o exigir.

Agradeço que divulguem o conteúdo deste comunicado às pessoas das vossas relações que não tenham e-mail nem redes sociais.

Teremos de viver a Quaresma e o Mistério Pascal de um modo diferente, mas, se quisermos e nos esforçarmos, pode ser até mais frutífero para as nossas vidas. Peço a bênção e ajuda de Deus, e a intercessão da nossa Mãe do Céu, para todos vós, neste momento tão difícil que estamos a viver! 

O Pároco de Areosa e do Senhor do Socorro: Pe. Manuel José Torres Lima